NOTÍCIAS DE MARACAÇUMÉ/JUNCO DO MARANHÃO E REGIÃO. Contato: (98) 98721-8362 E-mail: blogdorenatocosta@gmail.com

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Entenda como a atual gestão persegue os adversários em Maracaçumé



A Prefeitura de Maracaçumé é uma verdadeira perseguidora de servidores que não apoiam os seus projetos maquiavélicos. A Primeira servidora a sofrer perseguição política e ter sua portaria caçada foi da professora Ivete Santos, que era vereadora e não se curvou aos desmandos da gestão. Resultado: processo administrativo.

A segunda vítima foi o professor Ulisses Eleutério que está com processo na justiça por falar as verdades da gestão na internet. Chico Velho não gostou e mandou perseguir. Críticas ao governo não são bem-vindas e podem resultar em processo administrativo.

Outro perseguido foi o ex-aliado dos Germanos, o Professor Elinaldo Pimenta, que teve a portaria caçada depois de declarar apoio a pré-candidatura de Tio Gal. Ele havia pedido licença sem remuneração, mas, a força tarefa dentro da prefeitura, desfez tudo e caçou a portaria.

Reginaldo Rocha foi a quarta vítima do prefeito perseguidor e sua turma. Reginaldo por declarar apoio a Tio Gal foi lotado no Jacy. Ele não compareceu e teve seu salário cortado e está com processo administrativo em trâmites.

O último da lista é o Ronivon que sempre foi lotado na escola João Miranda, mas foi só abandonar o barco do grupo de Chico Velho e fazer adesão ao pré-candidato Tio Gal que tudo mudou. Foi transferido, perseguido e, a Força Tarefa, Caça Portaria, entrou em ação.

Esse é o prefeito, tio do pré-candidato Lamarck, que quer perpetuar a perseguição dos funcionários que são contra seus projetos.

Está chegando o tempo dessa perseguição acabar. Maracaçumé vai dizer: “NUNCA MAIS”.

Fora prefeito perseguidor!

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Editado e Instalado por