NOTÍCIAS DE MARACAÇUMÉ/JUNCO DO MARANHÃO E REGIÃO. Contato: (98) 98721-8362 E-mail: blogdorenatocosta@gmail.com

sexta-feira, 27 de março de 2020

Entenda como é feito o monitoramento de casos confirmados e suspeitos de Covid-19 no Maranhão


Uma equipe formada por profissionais do Centro de Informações Estratégicas e Vigilância em Saúde (Cievs) da Secretaria de Estado da Saúde (SES) monitora diariamente os casos suspeitos e confirmados do Covid-19 no Maranhão. Diariamente, os profissionais desta equipe monitoram esses pacientes e acompanham a evolução do estado de saúde de cada um deles, além de reforçarem a importância do cumprimento das recomendações médicas. 

“O trabalho é dividido entre as pessoas da equipe que monitoram cada caso diariamente. Em conversa com cada um, acompanhamos como está o estado de saúde, a sintomatologia e verificamos se o isolamento está adequado, se alguém da família também está com os sintomas. Esse é um trabalho diário realizado por nós”, explica a coordenadora do Cievs, Jakeline Trinta Rios. 

O trabalho do Cievs no controle do Covid-19 tem início quando um caso suspeito é identificado e notificado. Os dados chegam ao sistema do Cievs, que entra em contato com esse paciente e busca a rotina, mapeia as pessoas que tiveram contato com o paciente, se ele veio de outro estado, por qual meio de transporte, com quem ele teve contato e o paciente é orientado a fazer o isolamento domiciliar para barrar o contágio. 

Se o paciente veio de outro estado em ônibus ou avião, o contato dos passageiros é anotado. Se o resultado do exame desse paciente é positivo, os passageiros mais próximos desses pacientes são contactados para que façam imediatamente o teste para detecção do vírus. 

Quando o resultado do exame é negativo, o paciente recebe uma mensagem da equipe do Cievs, que informa o resultado. Já para os resultados positivos, um médico psiquiatra entra em contato com o paciente e informa o resultado do exame. 

“Atualmente, a equipe conta com dois médicos psiquiatras e vamos ampliar essa assistência conforme a demanda. O médico entra para dar o diagnóstico porque ele tem outra abordagem, usa uma linguagem de conforto a esse paciente e está pronto para dar o suporte que ele necessitar”, contou Alberto Allan Rodrigues Patrício, chefe da Assessoria Especial da SES. 

Além disso, a equipe do Cievs conta ainda com psicólogos que fazem o monitoramento dos familiares caso seja preciso alguma intervenção. O paciente é monitorado diariamente até ter alta médica. Em alguns casos, dependendo das circunstâncias, a equipe vai até a casa dos pacientes que testaram positivo para fazer coleta de material também dos familiares. 

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Editado e Instalado por