NOTÍCIAS DE MARACAÇUMÉ/JUNCO DO MARANHÃO E REGIÃO. Contato: (98) 98721-8362 E-mail: blogdorenatocosta@gmail.com

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Professores realizam homenagem a Naldo Póvoas em Maracaçumé



Na manhã desta quarta-feira (11) aconteceu uma cerimônia em homenagem ao professor Naldo Povoas no Templo Central da Assembleia de Deus Missão de Parauapebas. Local onde está sendo realizado o velório.

Professores de Maracaçumé e cidades vizinhas realizam um último ato em memória do professor que, além de mestre, era sindicalista e foi um dos fundadores do sinproesemma na cidade. Sinproesemma esse que foi o palco de lutas dele pelos direitos dos educadores do município.

A família de Naldo também estava presente e puderam contemplar, através das falas, a importância dele para a classe de professores e para a sociedade em geral.

A professora Jane Mary estava conduzido as homenagens e chamou vários nomes para expressar a gratidão de ter conhecido Francisco Naldo. Entre os professores que discursaram destacamos os professores: Nancy Froes, Alcione Gusmão, Ulisses Eleutério, Francisca Elda, Edina Domingas e colegas de faculdade.

Na fala da professora Alcione Gusmão ela relatou que um dos sonhos que Naldo tanto queria era reunir todos os professores do município para discutir projetos da classe. Ele não teve a oportunidade em vida de ver isso, mas hoje pela manhã a igreja estava lotada de professores que foram prestar o último adeus.

A professora Nancy recordou o momento onde ele – bem novo e no início da carreira – lhe pediu cadeiras para montar uma sala de aula particular. Nancy além de dar as cadeiras ainda ofereceu um quadro de giz. Anos depois ele teria relatado a ela que aquele pequeno quadro havia lhe transformado em um grande homem.

A frente do sinproesemma Naldo estava realizando um dos seus grandes sonhos que era a construção de um espaço físico para sediar o sindicato. O prédio está em construção e breve será terminado.

Um dos momentos mais emocionantes foi quando uma filha e uma sobrinha cantaram um hino intitulado QUANDO EU CHORAR a emoção tomou conta do ambiente e lágrimas desceram.

Para muitos que estavam participando da homenagem era inacreditável que aquilo estava acontecendo porque foi tudo muito rápido: entre os primeiros sintomas e a morte foi apenas uma semana. Não deu tempo dele se despedir de quase ninguém. A maior alegria da família foi que ele – em seus últimos momento de vida – retornou para Cristo e agora descansa nos braços do pai.

As homenagens foram encerradas com uma oração realizado pelo pastor Lenno Brandão que apresentou a família e os amigos a Cristo nesse momento de intensa dor e pedido forças para que todos possam superar esse momento.
Confira algumas fotos do momento:
















← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Editado e Instalado por