NOTÍCIAS DE MARACAÇUMÉ/JUNCO DO MARANHÃO E REGIÃO. Contato: (98) 98721-8362 E-mail: blogdorenatocosta@gmail.com

domingo, 11 de março de 2018

RENATO COSTA: A deficiência da educação pública



Essa semana aconteceu uma discussão em um grupo de WhatsApp sobre educação. Uma professora fez um questionamento sobre o número grande de alunos que chegam no Fundamental maior (6º ao 9º ano) sem saber ler, escrever e resolver cálculos simples, alguns, pasmem, nem escrever o próprio nome conseguem. O problema da educação vem de longe e precisamos encontrar uma solução pra acabar com esse disparate que acontece nas Escolas Públicas do Brasil.

Um professor de fundamental maior (6º ao 9º) fica inerte diante de casos citados acima, porque ele tem que escolher entre passar o conteúdo programado para os alunos aptos, ou alfabetizar os demais que não conseguem acompanhar absolutamente nada. Sendo que educação infantil e o fundamental menor precisam entregar esses alunos lendo e escrevendo. Entretanto, esse objetivo não está sendo alcançando em muitos casos.

Quando esse tema foi levantado, ao invés de soluções para o problema, houve uma discussão acalorada e muitos tirando a culpa de si. Nesse momento ninguém é culpado. Sabe quem levou, boa parte, da culpa: a família.

Sim, eu concordo que a família tenha sua parcela de responsabilidade, mas transferir todo esse ônus pra ela é exagero de nossa parte como educadores. Um aluno que passa de 5 a 7 anos dentro de uma sala de aula, com exceção que esse aluno tenho problemas cognitivo, e não consegue aprender nada, tem alguma coisa errada com a escola. Não vamos tampar o sol com a peneira: as series iniciais deixam muito a desejar. Construa uma casa e faça o alicerce mal feito. Quando o vento soprar, com certeza, ela cairá. Da mesma forma é um aluno que tem a base mal feita, quando chega o momento de encarar uma prova do tipo ENEM a casa desmorona.

Estou escrevendo esse texto e espero que os meus amigos professores não venha me atacar por minhas palavras, mas gostaria que construísse ideias que venha modificar o modelo de educação no Brasil. É inaceitável o que temos visto dentro das escola públicas.
O mais estranho de tudo isto é que muitos professores que trabalham no setor público (que acham que está tudo bem na educação) matriculam seus filhos em escolas particulares. Se está tão bem assim porque o filho não estuda em escola pública, hein?

Faço essa pequena minuta porque acredito na educação pública do Brasil. Se todo mundo dá as mãos: família, professores e governantes talvez um dia não precisaremos de escolas particulares para educar nossos filhos. As escolas particulares são superiores na qualidade do ensino, e com tristeza digo, às vezes com os mesmos professores que ensinam na rede pública. Existe uma dedicação maior dos educadores na rede privada. Bom seria se fosse ao contrário.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

Editado e Instalado por