NOTÍCIAS DE MARACAÇUMÉ/JUNCO DO MARANHÃO E REGIÃO. Contato: (98) 98721-8362 E-mail: blogdorenatocosta@gmail.com

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

RENATO: TODOS OS TEXTOS DO FACEBOOK


A DESGRAÇA NUNCA VEM SÓ

Acordei receoso, os últimos acontecimentos deixaram a vida simples parecer tão complexa, ainda mais quando os holofotes recaem sobre dúvida e porquês.
A neblina da incerteza sobrevoa Maracaçumé, vem avisar que os dias que virão, não serão perfeitos, e sim ameaçadores. O sol da esperança se recolheu e mandou avisar que tão cedo vai surgir, estaremos num eclipse duradouro, à escuridão causa medo!
De repente meu pensamento se perde na ilusão da liberdade, que a gente tanto lutou pra conquistar, mas foi extirpado por falta de sabedoria dos poderosos. Os poderosos que são servidores do povo, que só existem porque existe esse povo pra cuidar.
Minha fé que era, até pouco tempo mantida, foi aos poucos perdendo a vitalidade e hoje não existe mais. Acredito que não foi apenas a minha, mas de muitos outros.
A desgraça nunca vem só. Esse últimos meses temos comtemplados de perto os delírios e ações que não convém com as palavras supracitadas meses atrás.
O movimento dos ventos alerta tempestade. Espero que essa tempestade não vire furação. Não precisamos de chuvarada de denúncias, precisamos de paz, amor e respeito.
RENATO

DISCULPA PELA VERGONHA

Nunca imaginei que aqueles discursos de amor, durante três meses, iriam se transformar em perseguição política. São 56 proposta de governo da FORÇA DO POVO e nada fala sobre perseguição. Talvez esqueceram de escrever ou, quem sabe, deixaram em off para ser mostrada apenas agora. 

O dia de hoje vai ficar na historia, como já escrevi, onde no ano de 2057 será ensinada nas escolas que no ano de 2013 o prefeito resolveu perseguir a população: Inaldo, Kel, Júnior, Ulisses, Andrea, Dean e Wagner ficaram para sempre nas páginas dos livros históricos... Que honra! 

Agora acreditar que essa atitude impensada vão resolver os problemas da cidade estão enganados, porque ao invés de apagarem o fogo a administração coloca mais lenha. O vídeo que foi o estopim de insônia do prefeito está voando cada vez mais alto.

Segundo notícias: Já chegou à câmara legislativa do Maranhão, e os deputados gargalham vendo a situação de Maracaçumé.

Lembro-me bem que um ex-prefeito, que teve uma atitude estranha perante o povo, falou algo empesando, a historia atravessou as fronteiras do Brasil. Acredito que a historia se repete e vai chegar mais longe, porque isso é caso infrequente: um homem público não aceitar críticas vindas do povo. 

Quero finalizar com as ultimas palavras do prefeito em seu plano de governo: 
Diz assim: “Contamos com o apoio de cada um de vocês e pedimos seu VOTO DE CONFIANÇA para construímos uma nova história para Maracaçume!”

É está se cumprindo: UM NOVO TEMPO, UMA NOVA HISTÓRIA! OPS! ISSO É LÁ EM NUNES FREIRE... DESCULPA PELA VERGONHA...

RENATO

PALÁCIO DA ALVORADA.

O telefone toca 
DILMA ATENDE.
“Alô, quem gostaria?”
Do outro lado da linha...
CRISTINA KIRCHNER – PRESIDENTA DA ARGENTINA
“Olá minha querida Dilma. Aqui é Cristina Kirchner da Argentina. Estou te ligando apenas pra saber mais detalhes do babado que soube. Angela Merkel, aquela lá da Alemanha, me ligou ontem, e disse que em uma cidade do seu país tem um prefeito processando o povo. Dilma minha linda, ajeita essa casa que está bagunçada. Onde já si viu um prefeito sair processando a classe oprimida. Vê se dar um puxão de orelha nesse cara. Barak Obama e o Papa Francisco já sabem e não estão gostando do jeito que a democracia está sendo tratada em seu país. Isso é coisa de oriente médio e não de um país que se diz democrático. Que coisa mais feia.”

Continua...

RENATO

PALMEIRA

Havia uma palmeira pequena e esquecida. O vento sempre quis lhe derrubar, mas nunca conseguiu. Essa palmeira tinha sonhos de ser a palmeira mais alta do bosque, todavia ficava na sua. Aqueles que queriam cortá-la da existência, agora lhe adubam e favorecem para que ela cresça forte e saudável. Muito em breve essa palmeira vai tocar o céu!

RENATO

CQC EM MARACAÇUMÉ

Navegando pelo facebook de repente deparo com uma campanha intitulada: PROTESTE JÁ EM MARACAÇUMÉ. Alusão ao quadro do programa CQC onde o repórter Oscar Filho viaja pelo Brasil para cobrar resultados de obras públicas que os políticos teimam em não executar: Aí eu faço uma pergunta: Será que isso vai dar certo? Não que eu seja contra, mas vejo que ainda não é a hora, não para oprefeito em atuação, valeria mais para os antecessores que deixaram obras inacabadas, porém daria no mesmo, já que esses não voltaram pra terminar suas peripécias, e a justiça demora a ser feita, ou nunca é feita, porque temos uma constituição que privilegia a todos que têm dinheiro e que paga bons advogados.

Mas, vai que cola, e o Oscar Filho resolva aparecer em Maracaçumé: Claro que eu mesmo gostaria de fazer o passei turista na cidade e lhe apresentar as obras inacabadas deixadas por ex-gestores. Começaria pela cais, depois passaria pela escola do estado, depois iria para as cacha d’água, dava uma volta pela Avenida de Maracaçumé, Creche, ginásios, estádio de futebol e por ultimo... Apresentaria a Ele a lista de parentes do prefeito exercendo funções em cargos públicos municipais, agravo de nepotismo.

Imagine agora o Oscar Filho indo perguntar ao prefeito a seguinte questão: “O senhor processou algumas pessoas por crime contra a sua honra. Se o senhor gosta da seriedade. Por que o Senhor aceita com a maior naturalidade um quadro de parente tão expressivo na administração municipal, sendo que é proibido nepotismo em nosso país até a terceira geração?” adoraria ouvir a resposta do excelentíssimo. Mas, como isso é apenas imaginação de minha cabeça e, para alguns, imaginação não passa de ilusão, não caracteriza como uma opinião forte e convincente.

RENATO

A FORÇA DO POVO

“Com a ajuda de Deus e a força do povo vamos construir uma nova história para Maracaçumé”. Essas são as palavras inicias do plano de governo do atual grupo que administra a cidade. O nome da coligação é A força do povo. Quando ouço esse nome “POVO” intendo por popularidade, carisma, amor e outros adjetivos. No entanto, isso anda correndo longe da atual gestão, existem outros adjetivos sendo usados constantemente e que tem tirado o sono do prefeito, motivos pelos quais vai haver algumas audiências na semana que vai entrar.

Voltando a frase de efeito lá de cima, quando fala de uma nova historia para Maracaçumé. Quero dizer que é a mais pura verdade. No ano de 2057 quando os alunos entrarem na sala de aula, vai ter um professor de historia relatando o feito de 6 jovens internautas que fizeram história no ano de 2013: Os jovens que foram intimados por compartilharem um vídeo. Quem sabe até lá esses jovens já tenham estatuas na praça central de Maracaçumé, como forma de bravura. A história tem dessas: as vítimas de hoje viram heróis de amanhã e os heróis de hoje são esquecido no acender de uma lâmpada. 

RENATO

FICA A DICA PRA FICAR ESPERTO

Um blogueiro de Maracaçumé e outro de Nunes Freire, ambos meus amigos, gostam de escrever sobre a gestão passada. Uma gestão que não foi lá essas maravilhas e todo mundo sabe... Não precisa ficar lembrando a população disto diariamente, quem vive do passado é museu.

O que nós queremos ouvir, da atual gestão, são projetos pra solucionar esses problemas do passado. Porque o certo agora é o atual prefeito terminar e entregar os prédios para o povo.

Ficar se lamentado pelos cantos, chorando, embargando obras e coisa de quem não tem visão de política. Seria muito melhor o prefeito se levantar e agir. Não gritar pros quantos cantos que as obras não podem prosseguir por falta de recursos, como se ouve em nítido som.

Um líder de verdade faz das adversidades combustíveis pra transpor os obstáculos que aparecem. Quem tem medo de enfrentar as lutas é predestinado ao fracasso.

Esse tipo de reportagem, que meus amigos escrevem, não tem efeito nenhum, porque os erros e os acertos do tempo presente são mais importantes do que os erros e acertos do tempo passado. 

FICA A DICA PRA FICAR ESPERTO. E olha que eu não estou cobrando para isto.

POR: RENATO COSTA

MERECE CAPA

Quando alguém resolver entrar na vida pública, ela precisa entender que o nome dela vai ser arrolado de boca a boca constantemente. Não existe essa de blindagem pra A ou pra B, todos passam pelas críticas, alguns para serem aplaudidos, outros para serem vaiados: vai depender de como esse individuo conduz sua função perante o povo. 

Agora não querer que seu nome seja badalado em rodas de conversas, e punir as pessoas que assim o fazem, é um erro brutal. Prova que essa pessoa está sendo mal assessorado e comente suicídio contra si mesmo.

Quando se quer paz e tranquilidade é só não entrar na vida pública... Ficar em casa, assistindo televisão e dormindo é o melhor programa pra esse tipo de pessoa. 
Portanto, quem age assim está cometendo um grande mal. Porque nem em Brasília, os grandes políticos andam perseguidos jornalistas que vasculham tudo, vai ser aqui em Maracaçumé que vão resolver fazer isso, e pior, com internautas. 
Que coisa mais linda! 

Essa historia merece capa da Revista VEJA.

O IMPÉRIO CAÍDO

Em um reino muito distante havia um imperador que não aceitava críticas de ninguém. Neste reino valia a ordem do mais forte, os empregados do reino não podiam falar nada porque caso contrário seria jogado pra fora do palácio, qualquer ruído era motivo de expulsão. O reino era forte, porém os falatórios começam a incomodar o imperador, mesmo com as ameaças, tinha sempre alguém afrontado à alteza. Pra resolver esse problema, Ele criou um decreto proibindo que falasse mal de seu reino e sua administração, no decreto havia punições pesadas pra quem contraviesse. O decreto foi tido como uma afronta perante todo império. Nenhum outro imperador, em tempo algum, usou o poder pra calar a voz de quem não gostava da administração. Movido por remorso, o mesmo povo que colocou o imperador no poder, depois da afronta, o tirou do poder em uma revolução nunca vista naquele reino. 

POR: RENATO COSTA

MUSEU MAQUIAVÉLICO

A política de Maracaçumé (situação e oposição) está semelhante a um museu maquiavélico: vivendo do passado. Nada contra essas atitudes, entretanto vou dar minha opinião.

Quero começar lembrando que outro dia escrevi sobre as obras inacabadas, deixadas por ex-prefeitos. Pode até parecer exagero, mas todos eles que passaram, deixaram essa marca nefasta para os futuros. 

Agora usar esses erros do passado pra justificar os erros do presente é o começo da estupidez. Não existe mais alienado como antes pra acreditar em contos de fadas. A informação agora é constante e não tem como enganar mais o povo com ilusões, que mais cedo ou mais tarde se descobre. A CGU que o diga. 

Eu critico faz tempos os prefeitos que passaram por aqui, e nunca recebi pra escrever, nem pra bem e nem pra mal. Minhas palavras são as verdades que a maior parte do eleitorado queria falar e não pode.

Portanto, não uso de má-fé em minhas letras. Apenas descrevo a real situação da cidade. Não maquio informação, uso minha criatividade pra fazer os representados se interessarem por este assunto tão distante e importante que é a política. 

Um abraço a todos e até a próxima postagem.

RENATO

QUE CIDADE SERÁ ESSA?

Em uma pequena cidade do Maranhão, abandonada, desprezada, maltratada, foi escolhido um novo líder para administrar o arraial. Foi aquela festa quando saiu à vitória na escolha. Passou os meses e o esse novo líder começou a contratar funcionários para cuidar da cidade. Passaram mais alguns meses, os mesmos funcionários contratados começaram a ser demitidos. Os que restaram estão sem receber a dois meses. E tem casos ainda piores, onde pessoas estão trabalhando e não recebem, e quando vão cobrar, descobrem que já foram demitidos faz tempo e a administração não teve a sensibilidade de mandar aviso de demissão.

Essa cidade é linda tem um rio encantador, um poeta da terra assim descreveu: “... Das águas de um Rio a alma de um povo”, poeta da terra por sinal. 

Nesta cidade seu líder maior era vista constantemente, mas depois desapareceu, ninguém mais teve notícia, nas festas oficiais não aparece, uma audiência com ele só fazendo promessas para nossa senhora dos impossíveis. No palácio real da cidade apenas os secretários reais trabalham, o líder maior, aparece vez e outra, prefere a casa de verão onde passa a maior parte do tempo. 

Que cidade será essa?

PREFEITO, MUITO OBRIGADO. 

Quero fazer um agradecimento ao excelentíssimo prefeito e ao secretário de obras, por espalharem uma fina camada de barro e pedra sobre o asfalto em frente a minha casa. Quero dizer que está sendo extraordinário ver à poeira entrar no meu estabelecimento comercial, na mesma intensidade que colocamos pra fora. Nunca tinha vida algo assim: esse tipo de trabalho merece aplausos e agradecimentos por longos dias. O comercio agradece pela gentileza.

Portanto, senhor prefeito muito obrigado, é continue trabalhando assim, é desse jeito que a gente gosta.

RENATO

VEREADORAS ATUANTES

Ando contente, contente porque vejo luz no fim do túnel, posso proferir: ainda existe esperança para a política de Maracaçumé. Duas mulheres, duas forças, caminhando na mesma direção, exercendo o papel que todos deviam bancar, falo de vereadores, mas que se omitem por amor ao... Deixa pra lá. 

Outro dia escrevi que a oposição estava falida, volto atrás e digo que ela está mais viva do que nunca: indaga, averígua, cutuca, analisa, questiona e cobra por respostas. O líder de governo tenta responder, porém não converse. Como convencer o inexplicável?

Sempre que posso vou às sessões, e essas duas mulheres sempre vão à tribuna, os demais aqui e acolá se pronunciam. Alguns, apenas ouvem, nem criticam e nem festejam, podemos dizer que são vereadores acomodados. Elas não. Falam aquilo que eu e você temos vontade de dizer, com aplausos ou sem aplausos, porque aplausos é apenas um detalhe. 

A intimidação chega, vindo de todos os lados, até de cidades vizinhas. Mas, avante continuam: com garra, com força, com coragem, o povo vibra porque intende que o papel de oposição é isso: averiguar onde o dinheiro que entra na prefeitura esta sendo empregado e investigar irregularidade na gestão. 

Essas duas merecem aclamações e não precisa pedir porque as atitudes em suas funções condizem com seu papel de servidores do povo, e isso contagia a plateia quer ouvi. 

Alguém está curioso pra saber quem são essas duas personalidades?

Pois é, as vereadoras atuantes são: IVETE e CHARLIANE.

Por: RENATO

ESCLARECIMENTO, POR FAVOR!

Na ultima Sessão da câmera de vereadores (13) o ponto alto foi o pedido de esclarecimento, feita pela vereadora Charliane, ao líder de governo Claudio, sobre uma transferência de dinheiro no valor de R$ 500.000,00 realizada pra conta de um ex-prefeito de nossa região. Essa explicação não é apenas para os vereadores de oposição, mas para todos os eleitores de Maracaçumé, já que se trata de uma quantia alta. O gasto desse dinheiro, que é do povo, precisa de uma resposta. Vamos esperar pra ouvir a elucidação do líder de governo. 

RENATO

AGRADECIMENTO

Quero agradecer a todos os meus amigos, pela grande audiência do meu facebook. É um dos que mais recebe visitas constantes, e agradecer também pelos elogios sinceros de todos, tanto o pessoal da oposição como os da situação que, vez e outra, parabenizam pelo excelente trabalho. Quero dizer a todos os que se emocionaram com o texto, REPROVADO, que ficou conhecido como o texto do BARCO, esse texto causou lágrimas em algumas pessoas, e voo alto, e breve poderá alcançar voos ainda maiores, espere e verão. Dizer que é um privilegio poder está contribuindo com o processo democrático dentro de nossa cidade. Obrigado a todos, principalmente os que se dizem meus fãs. Que luxo em?

RENATO

CONTRADIÇÃO

“SEM EXPRESSÃO”, foi assim que o blogueiro oficial da prefeitura de Maracaçumé se referiu aos demais que não granjeiam pra falar bem da administração. Uma pena que esse cidadão se expressou dessa forma porque esses blogs e redes sociais do qual ele se referiu, faz igual ou mais sucesso do que o GAZETA DE MARACAÇUMÉ, que ele alimenta (vez e outra) e recebe pra isto.

Interessante que esse cidadão nem mora mais em Maracaçumé. Se duvidar, nem no desfile estava presente, porém realizou uma opinião sem observar os fatos. O bom periodista é aquele que presencia a notícia de perto: aquele que ouve, apenas, é danado pra historiar contradição.

E quem leu a matéria viu isso nitidamente. Uma pena. Até quem faz parte da situação viu a calamidade, mas não podem opuser com infortúnio de ficar em casa e não voltar para o trabalho.

RENATO
Parte superior do formulário

REPROVADO

Nunca tinha visto uma rejeição tão alta, em tão pouco espaço de tempo, de um prefeito. São apenas oito meses no comando do barco. Nesse barco muita gente não conseguiu entrar. Outros no meio da viagem foram jogados pra fora. E os que sobraram não falam nada. Estão navegando em uma rota sem rumo.

Esse barco, talvez, não chegue inteiro até o final. Sabe por quê? Porque nunca vi um comandante tão atroz, abandonando quem ajudou a construir a embarcação: Aqueles que cortaram a madeira, enfincaram os pregos, pintaram com cuidado, levantaram os mastros e fizeram todo acabamento, esses foram, aos poucos retirada do barco. Os que ainda estão lá sentem fome: falta pão e água há quase três meses, e não podem reclamar porque provocarão a própria morte, e neste caso, a morte é ser jogada nas águas profundas do desemprego!

Quanta insensibilidade, quanto abandono, quanta falta de carinho com o povo. O mesmo povo que correu atrás, que levantou bandeira, que chorou por amor ao número 10, que fez de sua cor o amarelo, que perdeu amizades por esse ideal, que foi humilhado dentro de igreja, que foi expulso de emprego pra carregar um desejo, o desejo de ver dias melhores. 

O prefeito não pode abraçar a todos, mas aí é demais, desagradar até quem esteve do lado, essa atitude ao meu intender, é pagar pra ter uma reprovação recorde em tão pouco tempo!

RENATO

AMOR E ÓDIO

Acabei de assistir o desfile de 06 de Setembro, que pela assistência dada pela prefeitura, foi um sucesso, se é que vocês me intendem. 

O que eu achei interessante, hoje, foi experimentar O AMOR E O ÓDIO ao mesmo tempo.

Pessoas, que alguns meses atrás paravam e falavam comigo, hoje simplesmente viraram a cara de uma forma tão sem educação.

Teve outros, amigos, que paravam e falavam: “fotografando pra colocar no face (risos)”.

Não fico chateado com o pessoal da administração e alguns professores que não me suportam, fico até enaltecido porque significa que estão lendo o que eu escrevo.

Mas, queria lembrar que esse poder só dura quatro anos. Depois desse período vão voltar a serem pessoas normais como qualquer outra. 

E nós sabemos que a roda gigante gira. Uma hora estou lá embaixo, outra hora estou lá em cima. A roda gigante gira!

RENATO

CHUMBO GROSSO

Sou sincero, quando quero falar eu falo, e não dou voltas pra chegar a um lugar. Por isso que adquirir muitas inimizades, porém não me estresso com isso, nem Cristo agradou todo mundo, e não vai ser eu essa pessoa, é obvio que não. Portanto, temos que aprender a viver com os pensamentos diferentes e as opiniões que se chocam com as nossas.

Por que essa introdução melancólica toda pra falar sobre política? É simplesmente pra tentar suavizar o assunto que muita gente adora, mas tem outras que não estão nem aí. Triste por essas pessoas. A política é a porta que dar acesso ao progresso de um país, estado e cidade. Em alguns lugares foi rápido esse processo, por aqui estamos engatinhando, mas vamos chegar lá.

Ema Maracaçumé, por exemplo, a sociedade e o ministério público precisam está de olhos bem abertos, porque vem CHUMBO GROSSO por aí. Segundo algumas informações, algumas pessoas querem calar a voz da oposição, e isso significa calar a voz do povo.

Vivemos em uma democracia, e se nela não podemos exercer esse direito temos que tocar fogo na constituição e trazer a ditadura de volta. Uma ótima ideia já que a maior parte da situação não aceita certas críticas vindas da oposição. 

Ué, isso é normal numa sociedade justa. O injusto é querer ser dono da verdade com atitudes que não correspondem com os fatos. É muito fácil dizer que fulano, beltrano e ciclano estão errados, quando, eu mesmo sou o menos certo na história. 

Vivemos uma inversão de valores, onde o certo virou errado e o errado virou certo. Cidade pequena tem esses disparates mesmo. Mas, não aceitamos, de forma alguma, a voz do povo ser silenciada.

Preste atenção senhores da situação no que vocês pretendem fazer.

RENATO.

SALÁRIO

Todo servidor público vai ao serviço com um objetivo de no fim do mês receber seu salário.

Quando isso não acontece, ele se frustra, porque as suas despesas mensais não costumam esperar muito tempo, pois vence mês a mês.

Embora ele não morra de fome, entretanto, Ele vai desmotivado ao trabalho. 

Resultado: o serviço público fica pior do que aquilo que a gente já conhece.

Enquanto isso, o salário, arruma as malas e sai de férias sem dia pra voltar.

Uma pergunta: Quem vai pagar as contas?

RENATO

A prefeitura municipal de Maracaçumé, em tempos do Franco de Oliveira, pagava todos os funcionários no inicio do mês, eu disse TODOS.
Na atual gestão o discurso é que não tem dinheiro pra pagar os contratados.
Existe algo de errado que precisa ser esclarecido ao povo. 
E mais, os salários da gestão passada eram mais elevados do que os da gestão atual, um exemplo: um coordenador ganhava R$ 2.000,00, agora paga-se apenas R$ 700,00. Uma diminuição demasiada.
Com tanta economia assim, a administração deve está preparado uma reforma em todos os prédios públicos, ou então... deixa pra lá.

RENATO

RESPEITO, POR FAVOR!

Os tempos são outros. Prova maior é o que aconteceu hoje cedo na entrada de Maracaçumé – próximo à ponte – onde manifestantes botaram fogo impedido o trafego de veículos. 

Hoje a tarde tem mais, a partir das 4 horas.

Essa pela manhã, não foi uma grande manifestação, porém foi um aviso ao poder público municipal pelas novas medidas tomadas e que não agradaram muita gente. Vamos aguardar o resultado da manifestação da tarde.

Se em São Paulo os motivos das greves foi apenas 0,20. Aqui são redução e atrasos de salários.

Maracaçumé acordou e vai continuar acordada por muito tempo. Aliás, nem vai dormir mais, porque a cama onde a cidade dormia foi colocado fogo hoje pela manhã.
A sociedade está mais do que no direito de reivindicar seus direitos. Prefeitos e vereadores são empregados do povo.

Mas, como sempre, agem como mando o juízo, ou seja, fazem da administração pública uma algazarra e desrespeitam os servidores que trabalham dia a dia e merecem serem ressarcidos no dia certo.

OLHA O QUE O PREFEITO MANDOU ESCREVER:

“A saúde de Maracaçumé é outra. Nossos postos têm médicos e atendimentos. As campanhas estão todas sendo feitas. E a estrutura predial está sendo melhorada para melhor servir e atender. A educação tem sido uma pasta onde evoluímos muito. Hoje as escolas tem merenda escolar de qualidade todos os dias. Os prédios estão sendo reformados e proporcionando um lugar digno para estudantes e professores. Cursos e qualificação profissional são apresentados todos os meses a todos da rede e muito mais ainda será feito” – fala do prefeito Chico Velho a Gazeta de Maracaçumé.

Essas palavras doces parecem conto de fadas. Quem conhece as historiam reais sabe que médico é o que menos tem; e que a educação está sofrendo com os cortes de salario. E o pior: Existe risco evidente do plano de carreira dos professores ser jogado no lixo. Será que vamos aceitar isso? Negativo! 

Vamos pras ruas, com cartazes, apitos, gritos, e quem sabe, um trio elétrico gritando: respeito é bom nós merecemos!

RENATO

terça-feira, 10 de setembro de 2013

PERFEIÇÃO


Alguém por aí anda procurando a tal da perfeição: sinto muito em informar, mas ela não permanece, e se, pelo menos aparecer, dura pouco tempo! Perfeição é para os santos e ninguém consegue chegar à santidade, os que chegaram foram arrebatados pra não se contaminar com o pecado avassalador, um exemplo: Elias – profeta do antigo testamento que foi arrebatado em uma carruagem de fogo. Se não existe perfeição por que existem muitos que teimam em busca-la nas pessoas? Não seria contradição, irracionalidade, perda de tempo, egoísmo e, pra não deslembrar, falta de sensibilidade? Claro que sim, tudo isso arrolado e muito mais... Ninguém é alienado, e todos podem diagnostica-se, ou seja, apresentar seus defeitos. Se eu tenho defeitos e sei, literalmente, que não são agradáveis aos meus olhos, por que insisto em querer a perfeição dos outros, sendo que, comento os mesmos erros? Pra limpar os olhos do meu irmão primeiro tenho que limpar os meus. Porque caso contrário: sou um louco querendo atribuir àquilo que não consigo concretizar em mim. Ou pior: Sou paranoico, esquizofrênico, alienado, ou quê mesmo?... Só gente com esse perfil pra agir dessa maneira, impondo circunstâncias constrangedoras a quem é igual a mim quando ninguém está olhando. Na solidão de nossa intimidade é que sabemos do que somos capazes de fazer. Ninguém merece ser julgado antes da condenação em juízo, portanto, até que se prove o contrario, perfeição não existe. E se perfeição não existe pra quê tanta cobrança nesse complexo mundo de utopias.  
RENATO

domingo, 1 de setembro de 2013

O SEGREDO DA EXISTÊNCIA


Nem sempre a gente sabe os porquês da vida. São vários pontos de interrogação, tantas perguntas sem resposta: por que de tanta ansiedade? Por que tanta utopia? Por quê?... Por quê?... Por quê? Sabendo que logo ali tudo se evapora, deixa de existir, restando apenas nostalgia.

Uma dor profunda acende as mais doces amarguras. Existe doce amargura? Sim! Aquela que ninguém vê – só a gente sente – e finge que está tudo bem, no entanto, o fundo do poço está logo ali, pra quem está de além parece doce, porém quem está sentindo, é amargura, dar vontade de afoga-se e deixar de existi neste poço de ilusão.

Mas, fugir não resolve o problema, melhor do que isso e, esperar o desfeche do roteiro. Será que terá final feliz? Pode ser que sim, pode ser que não! Alguém se atreveu, quem sabe, escrever a palavra “FELIZ” no final da historia, ou quem sabe, já escreveram o contrario do já dito.

Esses mistérios que se escondem atrás da cortina da vida é que maltrata, dói, aflige e devora a gente pouco a pouco. A armadura até pode ser imbatível, mas chega o dia que o corpo não suporta. Adoece, morre e desaparece da existência.

Qual será o destino de todos nós? Não sabemos! Apenas caminhamos em direção a um futuro que nunca chega. Mas sempre está logo ali, no dia seguinte.

Que vida injusta e complicada!

RENATO
  
← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial
Editado e Instalado por