NOTÍCIAS DE MARACAÇUMÉ/JUNCO DO MARANHÃO E REGIÃO. Contato: (98) 98721-8362 E-mail: blogdorenatocosta@gmail.com

segunda-feira, 27 de junho de 2011

CENTENÁRIO LOCAL - IMPACTOU

Domingo passado houve uma grande manifestação nas ruas de Maracaçumé promovida pela igreja evangélica Assembleia de Deus, uma imensa carreata e passeata ao mesmo tempo -, para comemorar o centenário da igreja no Brasil. Foi algo lindo e espantoso para muita gente, vê aquela multidão surgir de uma Hora para outra do nada, pois nossa concentração foi em Cajueiro (interior de Município) e pegou a cidade de surpresa.

Quem viu até chegou a dizer: “a igreja pode até lançar um candidato a prefeito que tem chances de ganhar”, claro que isso foi falado da boca pra fora, mas que os grupos políticos se preparem: À assembleia de Deus em 2012 vem com tudo e pretende impactar a política desta cidade.

A nossa festa percorreu as ruas e avenida gritando e cantando “viva a assembleia de Deus”, pois são 100 anos de lutas e vitórias, mais vitórias do que luta é claro!... A aprova são os números que não me deixam mentir. Somos a maior igreja evangélica do Brasil e mais, segundo o IBGE em poucos anos o país se tornará uma nação de evangélicos, ou seja, vamos dominar tudo. (Gloria a Deus por isto!).

CENTENÁRIO

100 palavras para descrever como foi lindo o centenário das assembleia de Deus no Brasil. Eu estava lá pra conferir de perto e fazer parte da geração que impactou a cidade de Belém.

Mas para chegar até lá não foi fácil. Primeiro por que há meses atrás estava tudo hóquei para a nossa igreja local participar das comemorações em Belém, mas as divergências da elite da igreja não permitiram que ela acontecesse. Não os lideres locais, mas os grandes, que vivem em pé de guerra por causa do poder, acabaram influenciando alguns pastores que não permitiram suas igrejas participarem do evento.

Após todos os acertos ficou combinado que a saída seria na madrugada do dia 16 de Junho de 2011, uma sexta-feira. Chegamos lá por volta do meio dia. O clima estava quente e a cidade movimentadíssima, principalmente na área do complexo do centenário.

Ao chegamos, a primeira coisa que fizemos foi visitar o complexo, uma obra genial que comporta 22 mil pessoas, e o que mais encabula todo mundo: foi construída em apenas um ano. Isso sim é um milagre de Deus! Oh gloria... (confira a foto abaixo)

Ao final da tarde nos preparamos para seguirmos em direção do mangueirão - estádio de futebol onde foram realizadas as comemorações do centenário - chegamos lá por volta das 17 h e boa parte das arquibancadas já estavam ocupadas. Quando deu 18 h, os portões se fecharam, pois não cabia mais ninguém.

O culto começou às 19 h. E como digo lá em cima no inicio deste post: 100 palavras para definir o que vi. Tudo lá foi lindo, maravilhoso, tremendo!... Está tudo arquivado em minha mente e pretendo não esquecer nenhum detalhe e, na posteridade terei o imenso prazer de contar para todos: “eu fui ao centenário, ou seja, eu fiz parte da geração do centenário!”. Foram dois dias que para mim foram impa na minha vida e que levarei na jornada da vida cravada no meu coração e quando estiver bem velhinho contarei desse dia para os meus netinhos (se caso houver alguém vivo ainda nesse tempo).

















JUNHO

Eita tempo que passa rápido, parece que foi ontem que estávamos comemorando a virada do ano e, como um passe de mágica já estamos na metade dele. E o mês de junho no qual estamos, voa mais rápido ainda do que os demais que o antecederam. Parabéns para o belíssimo trabalho do tempo, que mostra sensatez ao acelerar esse nefasto ano de 2011 (risos)...

Se estou feliz com a rapidez do tempo? Muitíssimo! Nunca na minha vida pedi tanto a Deus que Ele acelerasse as horas, dias e meses. Tudo isso por que estou meio desnorteado da vida, ou seja, no mato sem cachorro.

Por que digo isto... Lá onde estou a trabalhar como professor - “cinguentinha” - é o “O” da vida. Não é desmerecendo o lugarejo, mas viver lá quando se está acostumado com coisa melhor, é crueldade!
Neste ano vivo uma aventura a cada semana, por um lado é até bom, mas por outro é intediante o fato de por duas horas seguidas você pilotar uma moto e mais, com sérios riscos de vida, pois na estrada do chega tudo... Tudo pode acontecer. Na semana passada, por exemplo, pegaram o vice-prefeito e lhe arrancaram tudo e mais um pouco - isso denota o perfil da estrada e o grande perigo que corro toda semana.

Apesar dos pesares eu não tenho um pingo de medo, pois Deus esta comigo, seja aonde eu for, posso confiar nele. Um exemplo desta afirmação aconteceu na semana passada, quando, lá na cinqüenta a minha “besouro voadora” quebrou, um modo mais eclético para designar o modelo de moto Pop 100 - pois alguns dizem que pop não é moto, é sim, um inseto com motor!

Estava previsto de eu partir de lá às 15 horas da sexta-feira, mas quem disse que isso aconteceu. Quando coloquei a chave na moto e forcei o pedal para baixo para colocá-la para funcionar, nada aconteceu, depois de muito tentar, ela reagiu e funcionou, mas foi por pouco tempo, pois em seguida na primeira ladeira que fica perto da minha casa, a pop não quis mais passar as machas - havia travada alguma peça no motor que impossibilitou as trocas das machas - de imediato desliguei-a e voltei ao lugar à procura de alguém que entendesse alguma coisa de moto, pois euzinho, a esse respeito (digo concerto de moto) sou um zero a esquerda!

Passando alguns minutos, lá longe, surge alguém que poderia me ajudar, um Moto-taxe que vem sempre as sextas buscar uma professora para levar para o Chega Tudo. Logo que chegou perguntou-me “o que aconteceu” e me prontifiquei de explicar nos mínimos detalhes o que havia ocorrido desde o inicio. Ele como tinha experiência com moto, fez alguns ajusto e colocou-a para funcionar mais uma vez, mas nada deu certo, pois a pop continuar a dormir o sono das motos.

Quando já havia acabado as esperanças ele teve uma brilhante idéia “será se empurrássemos ela não funcionário?” eu nesse momento já estava triste com idéia de passar mais um dia naquele lugar. “Vamos tentar” falei, assim fizemos. Na primeira tentativa a bicha pegou, mas com um detalhe: não passava mancha, e seu eu quisesse chegar ao chega tudo teria que arriscar a longa estrada desse modo. Ele falou.

Não pensei nem um segundo e topei a idéia. Na saída de lá esqueci até o celular.

A viagem da cinqüenta para o Chega Tudo foi demorado demais, pois a velocidade não passava de 20 quilômetros por hora. Mas graças a Deus que consegui chegar a tempo de encontrar a oficina aberta. Quando o mecânico abriu o motor, viu que o problema era apenas uma mola que havia quebrado. O mecânico se indagava como tinha ocorrido aquilo, pois é algo raro. Lá para as seis da tarde o problema havia sido solucionado, mais não tinha como eu seguir em diante, pois tava tarde, e decidir dormi lá - na casa de dona Losa - e pela manhã segui viagem, cheguei a Maracaçumé às 8 horas da manhã de sabado.

Quando cheguei soube do assalto do vice-prefeito que havia acorrido no final da tarde da sexta-feira - período que eu estaria passado na estrada caso a moto não tivesse dado problema - Nesse momento soube que talvez Deus tenha me livrado de um grande laço perigoso.

Sem mais a relatar por aqui fico.

Até o próximo post.



Renato...






































sexta-feira, 3 de junho de 2011

DOM QUIXOTE


Fantástico! Fantástico! Mil vezes fantásticos! Isso tudo para o livro “Dom Quixote Dela Mancha”, e quero dizer que foi o melhor livro que tive a oportunidade ler este ano. Recomendo para os apaixonados por leitura - o livro em questão foi escrito em 1605 e até hoje encanta a quem têm oportunidade de folhear suas páginas e mergulhar na historia que posso vos garantir: é pra lá de engraçada.

Ler este livro pra mim foi algo imensurável, pois tirou paranóica de minha cabeça que: livros escritos no passado não tinham conteúdo como os de agora. Isso foi quebrado e já estou lendo uma outra obra clássica da literatura mundial “Frankenstein”, por exemplo.

← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial
Editado e Instalado por